ANATEL decide que venda de canais lineares pela web não é SEAC, decisão beneficia Watch Brasil

Depois de dois anos ANATEL toma decisão importante sobre a venda de canais lineares via Web. Acesse e saiba como isso beneficia a Watch!

mauricio almeida

Maurício Almeida, sócio-fundador da Watch Brasil, comemora decisão da ANATEL em que venda de canas lineares pela web não é SEAC. Afinal, a empresa já possui um produto pronto para lançar e espera adesão maciça dos ISPs.

Para Almeida, a aplicação da lei do SeAC na internet funcionaria como uma camisa de força, “não se conquista audiência por lei”, ressalta. Ele afirmou que as exigências da norma, especialmente com o must cary (distribuição obrigatória de canais), tornava o preço de entrada do serviço muito alto, o que justifica a fuga de assinantes.

Para entender mais sobre a decisão da Anatel e como isso beneficia a Watch Brasil e seus provedores parceiros, leia a matéria na íntegra clicando aqui.

Veja também