Entenda a importância de equipamentos interoperáveis para provedores de internet

Equipamentos interoperáveis para provedores de internet pode ser um assunto complexo. Afinal, sabemos que a prestação de um bom serviço depende de todos os equipamentos que usamos no dia a dia como provedor. Agora, será que observamos com constância a interoperabilidade de equipamentos? Confira alguns pontos importantes para levar em consideração:

Em primeiro lugar, o que são equipamentos interoperáveis para provedores de internet?

Para quem ainda não está por dentro do assunto, a interoperabilidade ou equipamentos interoperáveis é a capacidade de um equipamento de se comunicar com outro, um ponto interessante que deve ser levantado é o quanto isso pode ajudar você no momento de fechar contrato com um determinado fornecedor, verificando se o equipamento se adequa a rede do seu provedor.

Um ponto de atenção na hora de contratar novos fornecedores

Contratar novos fornecedores é um ponto que por si só necessita de atenção, assim como é necessário ficar atento ao validar os equipamentos. Afinal toda a credibilidade da sua empresa pode ser posta à prova de acordo com a qualidade de internet ofertada.

Dessa forma, além de verificar a interoperabilidade de equipamentos do seu futuro fornecedor, sempre opte por soluções desbloqueadas, assim você não se prende a uma única opção. Afinal, nem sempre há uma única empresa capaz de sanar todas as necessidades do seu provedor, e ainda, alguns sequer oferecem interoperabilidade (por conta de suas tecnologias e configurações específicas).

Além do cuidado na hora de escolher o seu fornecedor, também é importante entender quais equipamentos para provedor de internet são necessários para oferecer um bom serviço ao cliente, por isso listamos alguns:

Equipamentos presentes na ISP permitindo a conexão de rede

  • Roteador de borda, responsável por garantir o tráfego de dados na internet;
  • Servidor VoiP, ajuda a realizar ligações de forma otimizada, com um bom custo-benefício;
  • Servidor PPoE, permite a conexão da placa de rede do cliente a uma rede LAN;
  • Optical Line Termination, responsável pelo gerenciamento do sistema de uma rede GPON ou EPON.

Cabeamento externo

  • Kit ancoragem, utilizados nas pontas dos cabos de fibra, gerando um posicionamento correto dos fios;
  • Cabo backbone, permite gerar ramificações para outros cabos de rede;
  • Splitter, distribui e ramifica o sinal de fibra óptica;
  • Detector de fibra, detecta a fibra óptica e a frequência da operação;
  • Caixa de atendimento, utilizado em posts caso o cabo óptico realize o atendimento direto para o cliente final;
  • Mini OTDR, fornece a luz que passará pelo cabo.

Instalação na casa do cliente

  • ONU/ONT, conversor de sinais ópticos em elétricos, facilitando a transmissão a um roteador Ethernet;
  • Cabo drop, conduz o sinal que vem dos equipamentos para a casa do cliente;
  • Access point, realiza a interligação entre duas redes sem fio;
  • Antenas setoriais, aumenta a qualidade dos sinais wireless.

A união entre bons equipamentos podem ajudar a sua empresa a oferecer o melhor serviço e reter mais clientes!

Veja também